OcrescimentodaVitaconpara2019

Em 2018, a Vitacon alcançou resultados bastante positivos: foi responsável por quebrar paradigmas e modernizar o segmento imobiliário no país. E isso não vai ser diferente em 2019. No entanto, o crescimento da Vitacon, daqui em diante, cada vez menos vai envolver tijolos e construção, mas sim o universo digital e a gestão e o provimento de soluções de moradia para um público com necessidades diferentes, caracterizado pela Era da Hipermobilidade.

A seguir, saiba mais sobre a empresa, as expectativas do mercado imobiliário e como o crescimento da Vitacon se encaixará nesse contexto. Acompanhe!

A Vitacon

A empresa foi fundada em 2009, por Alexandre Frankel, e hoje é referência em apartamentos compactos e inteligentes em São Paulo. A Vitacon desenvolveu um novo conceito em moradia, menos fundamentado em m² e mais em otimização do tempoqualidade de vida das pessoas.

Por meio de seus empreendimentos e soluções complementares, a Vitacon sempre buscou potencializar a mobilidade, a conveniência, a inovação e o compartilhamento, oferecendo opções descomplicadas de investimento e moradia.

Em 2018, o crescimento da Vitacon foi bastante positivo, registrando vendas superiores a R$ 1 bilhão, obtendo destaque junto a investidores nacionais interessados em opções para diversificar e aumentar a lucratividade e a segurança de seus investimentos.

Perspectivas do mercado imobiliário para 2019

O ano de 2018 foi de consolidação para o mercado imobiliário. Com um novo fôlego e recuperação, ele ajudou a criar boas condições para o crescimento do setor em 2019.

Isso porque há perspectiva de oferta de crédito mais barato para construção e aquisição de imóveis, e um cenário macroeconômico com taxa básica de juros e inflação controladas, além de crescimento do PIB nacional. Maior facilidade no financiamento imobiliário, aumento da taxa de empregabilidade e poder de compra também deverão ajudar a aquecer o mercado.

Como se dará o crescimento da Vitacon para 2019?

Diante dos resultados positivos de 2018 e da boa perspectiva para o próximo ano, seria de se esperar que o crescimento da Vitacon de 2019 em diante estaria baseado em construir e lançar novos empreendimentos em SP, certo? Errado!

O fundador anunciou que, até 2021, a empresa sairá da atividade de construção e incorporação. No entanto, essa decisão não significa que a Vitacon vai deixar o mercado imobiliário, apenas que irá mudar seu foco. 

Assim, o crescimento da Vitacon será orientado para o desenvolvimento de um negócio para prover soluções de moradia sob demanda – o que não quer dizer, necessariamente, construí-las.

Com isso, a empresa deixará de ser regional para ser nacional, iniciando pelas grandes cidades do Sudeste e Sul, por meio de plataforma de negócios cada vez mais digital. Na verdade, o digital está no DNA e já nos resultados atuais da marca – 95% das vendas, hoje, começam online, e 35% delas são concluídas de modo totalmente eletrônico. Portanto, esse é um movimento natural.

Recentemente, a empresa inovou, também, na forma de investimento em um empreendimento via crowdfunding. Na visão de Frankel, até mesmo nesse ponto o digital deverá gerar rupturas: ele deverá mudar todo o cenário de distribuição do produto imóvel e a captação de recursos pelo setor. 

Dessa forma, cada vez menos, a divisão entre online e offline será relevante. Moeda digital, atendimento digital, apps que integram on e off – tudo isso deverá estar mais consolidado daqui em diante. E é para essa realidade que o crescimento da Vitacon está voltado.

Atualmente, a empresa já tem dois “braços” de negócios que não compreendem a construção de empreendimentos. Trata-se do VN Stay – para locação e gestão de apartamentos, por meio do qual já são fechados mais de 9 mil contratos por mês – e o VN Decor – solução para venda junto aos apartamentos móveis inteligentes para unidades compactas e funcionais.

Sendo assim, as futuras unidades lançadas não vão precisar, necessariamente, ser construídas pela Vitacon. A empresa poderá prover apenas o projeto ou as soluções complementares de facilidades adicionais para os empreendimentos. 

Dessa forma, a Vitacon poderá disponibilizar uma oferta de imóvel para locação com seu DNA e sua visão de mundo, de espaços e bens compartilhados, além das facilidades digitais por meio da comunidade de usuários das unidades em diversas cidades do país.

O futuro é digital, híbrido, compartilhado e conectado, assim como o crescimento da Vitacon, que deverá quebrar mais paradigmas e mitos. A empresa não deixará o mercado imobiliário, mas se distanciará, cada vez mais, de uma atuação mais tradicional, que reduz as possibilidades apenas a tijolos, sendo que o morador moderno, cada vez menos, levará este aspecto em consideração na hora de pensar em moradia.

E então, o que você achou dessas perspectivas e do novo foco que a Vitacon deverá ter a partir de agora? Ficou com alguma dúvida sobre a atuação futura da empresa? Deixe sua mensagem nos comentários e até a próxima. 

0
master
master
Posts Relacionados