Quais os riscos de investir em um consórcio imobiliário?

6 minutos
|10/09/2019
Quais os riscos de investir em um consórcio imobiliário?
Investimento Imobiliário

Muitos brasileiros buscam por um consórcio imobiliário para viabilizar a compra da casa própria, e essa tendência começa a chegar também nos investidores que procuram pelas melhores oportunidades de rentabilizar o seu dinheiro. Mas será que essa é, realmente, uma operação com potencial de gerar bons resultados?

Existem vários fatores que tendem a indicar benefícios para o investidor – como custos que podem estar abaixo do mercado, previsibilidade nos gastos mensais e a certeza da contemplação. Entretanto, também existem riscos no investimento de quem opta por um consórcio imobiliário.

Ao longo deste artigo, você vai conferir quais são os riscos de investir em um consórcio imobiliário. Acompanhe.

Como funciona um consórcio imobiliário?

Antes de falarmos sobre os riscos de investir em um consórcio imobiliário, é importante entender a fundo como funciona essa operação, certo? Reunimos as principais informações relacionadas a essa forma de adquirir um imóvel:

Funcionamento básico do consórcio

A lógica por trás de um consórcio é bem simples: trata-se de um grupo de pessoas que deseja comprar um imóvel sem que seja preciso pagá-lo à vista. Para viabilizar isso, cada um dos participantes do consórcio contribui com um valor mensal, de forma que todos possam comprar o imóvel à vista com o valor arrecadado.

Ou seja, ao final do consórcio, todos os participantes são contemplados com um imóvel – mas isso pode levar vários anos para acontecer. A decisão sobre quem fica com os imóveis comprados durante o mês é feita por sorteios ou ofertas de lance – que representam o adiantamento do restante do valor devido para o consórcio.

Quais são as formas de participar de um consórcio?

Para participar de um consórcio imobiliário, é preciso procurar por uma administradora, que reúne as pessoas interessadas. Após atingido o número mínimo de participantes, iniciam-se os pagamentos mensais.

Além disso, também é possível adquirir as cotas diretamente de um consorciado que deseja vender a sua parte. Após essa operação, o investidor assume integralmente os direitos e as obrigações do consorciado que está sendo substituído.

Como acontece a contemplação?

A contemplação pode acontecer de duas formas: sorteio ou ofertas de lance. Porém, os detalhes das regras para a contemplação podem variar de um consórcio para outro.

Os riscos de investir em um consórcio imobiliário

Agora que você já sabe exatamente como funciona um consórcio imobiliário, vamos entender melhor quais são os ricos que essa operação pode representar para o seu investimento:

Dependência da sorte

Um dos maiores problemas de um consórcio imobiliário é depender da sorte nos sorteios para, finalmente, receber o seu imóvel. Para quem busca realizar um investimento e rentabilizar o seu dinheiro, esperar 10 anos para que possa ter a posse do seu imóvel não parece uma boa ideia, não é?

Por outro lado, existe uma pequena chance de que você seja o primeiro contemplado do consórcio – recebendo um imóvel que ainda será pago ao longo de vários meses. Apesar de essa ser uma situação bastante promissora, existe uma grande dependência da sorte – o que não é um atributo desejado pelos investidores.

Tempo até a contemplação

O tempo até que você receba o seu imóvel pode ser longo – chegando até a 10 anos. Talvez, depois de todo esse tempo, o imóvel já esteja desvalorizado e você tenha perdido boas oportunidades de investimento.

Com o consórcio, você fica engessado por um tempo muito longo – o que nunca é uma boa ideia para quem deseja fazer bons investimentos.

Impossibilidade de investir o dinheiro

O dinheiro que você aplica mensalmente no consórcio não pode ser investido de nenhuma outra forma, que poderia ser mais vantajosa. Em vez de pagar o consórcio todos os meses por vários anos, você poderia deixar esse dinheiro em um investimento de renda fixa e aguardar pelo momento certo de comprar um imóvel à vista, por um preço abaixo do mercado.

Burocracia da operação

Apesar de parecer simples, um consórcio imobiliário pode ser uma operação repleta de burocracias – inclusive no momento de ser contemplado. Somente após o pagamento de todas as parcelas do consórcio você estará completamente livre dessa obrigação.

Custos do consórcio imobiliário

Um consórcio imobiliário não sofre a influência de juros, mas os participantes devem pagar uma taxa administrativa, fundo de reserva e seguros. Todos esses custos devem ser considerados para calcular a viabilidade de um bom investimento – afinal, reduzem a lucratividade do negócio.

Inadimplência de outros cotistas

Imagine que uma grande crise afete o país em 5 anos. Nesse momento, vários dos participantes do consórcio imobiliário podem ter dificuldades em continuar realizando o pagamento em dia. Apesar de você ter condições de fazer os seus pagamentos, o sucesso do consórcio pode ser comprometido por conta da inadimplência dos outros cotistas.

Idoneidade da empresa administradora

Outro grande risco de um consórcio imobiliário está relacionado à empresa administradora. É preciso ter muita atenção a todas as cláusulas do contrato para garantir que você, realmente, esteja assumindo um compromisso que condiz com as negociações feitas. Esses riscos contratuais podem causar uma grande dor de cabeça e afetar o seu investimento.

Demora para o retorno sobre o investimento

No fim das contas, o principal risco de um consórcio imobiliário para um investidor é a possibilidade real de não obter uma boa rentabilidade – ou até mesmo sair no prejuízo. Depois de muitos anos pagando as parcelas do consórcio, outros eventos podem afetar tanto as suas finanças quanto a economia externa.

Compare uma operação de consórcio imobiliário que segue as características apresentadas neste artigo com a compra de um imóvel na planta. Você pode comprar e revendê-lo por um valor superior antes mesmo da conclusão das obras em situações de valorização – recuperando o investimento em poucos meses.

Nesse exemplo, um outro investidor que apostou no consórcio imobiliário ainda estaria aguardando ser contemplado com o seu imóvel – alocando o seu dinheiro nas parcelas mensais da operação. Ou seja, é preciso arcar com uma grande demora para obter um retorno efetivo sobre o investimento.

Você já conhecia os principais riscos em investir em um consórcio imobiliário? Ficou com alguma dúvida sobre essa operação? Deixe o seu comentário e até a próxima. 

Compartilhar

Novidades Vitacon

Assine nossa newsletter e acompanhe nossas notícias sempre em primeira mão:

whatsapp