Vale a pena sacar o FGTS para investir em imóvel?

6 minutos
|07/06/2019
Vale a pena sacar o FGTS para investir em imóvel?
Investimento Imobiliário

perfil do investidor imobiliário mudou muito nos últimos anos. No passado, a necessidade de criar um patrimônio físico era uma resposta ao desenvolvimento do mercado e à inflação para que os bens não fossem desvalorizados pelas ações do governo. Hoje, tudo isso mudou, fazendo com que o mundo dos investidores seja mais eclético e cheio de possibilidades. Uma delas é sacar o FGTS para investir em imóveis.

O FGTS – Fundo de Garantia do Tempo de serviço – é um dos benefícios do trabalhador brasileiro. Sua principal finalidade é amparar os empregados em algumas situações, tais como o encerramento da relação de emprego, doenças e catástrofes naturais. Mas esse benefício também pode ser destinado a investimentos.

A segurança do dinheiro investido, o potencial de valorização, de retorno financeiro e de obter uma renda mensal fixa são alguns dos principais atrativos do investimento imobiliário. Isso tudo faz com que muita gente queira ingressar nesse nicho. No entanto, na prática, apesar da vontade, muitas pessoas não conhecem as possibilidades.

Pensando nisso, neste artigo, apresentaremos uma delas, a utilização do FGTS para investir. Acompanhe a seguir.

O FGTS

O FGTS consiste em um depósito realizado pelo empregador em uma conta na Caixa Econômica Federal em nome do empregado. Mensalmente, é feito um depósito equivalente a 8% do valor do salário do trabalhador. Esse valor é corrigido no dia 10 de cada mês. O rendimento é de 3% ao ano mais TR (Taxa Referencial, hoje, pouco acima de zero).

Afinal, compensa usar o FGTS para investir em imóvel?

Basicamente, essa questão está relacionada ao rendimento do FGTS e aos benefícios dos investimentos imobiliários. Se analisarmos, 3% de rendimento anual é um retorno baixo, especialmente considerando que não raro a inflação supera facilmente essa rentabilidade.

Isso significa que, embora o saldo do FGTS acumule com o tempo, ele perde valor em relação ao nosso poder de compra com o passar do tempo. A inflação “corrói” o dinheiro e, portanto, é preciso selecionar aqueles investimentos que ofereçam rendimentos acima desse índice para que o seu patrimônio cresça.

Nesse sentido, sacar o FGTS para investir em imóvel é uma boa escolha. Se a ideia é fazer a compra para ganhar com o aluguel, isso pode ser bastante rentável. Por exemplo, se considerarmos que o preço médio do aluguel de um imóvel em São Paulo chega a 0,5% do valor do imóvel, no caso de um apartamento de R$ 350 mil, a remuneração mensal seria de R$ 1.750, ou R$ 21 mil ao ano para o investidor.

Quais são os benefícios de sacar o FGTS para investir em imóvel?

Para proteger o seu dinheiro e conseguir aumentar o seu patrimônio, é preciso realizar investimentos imobiliários seguros e lucrativos. Por isso, é importante buscar maneiras de aprender as estratégias que podem otimizar o seu retorno e que garantam a segurança das aplicações.

Dessa forma, você fica protegido e pode aproveitar todos os benefícios desse mercado. A seguir, apresentaremos algumas vantagens de utilizar o FGTS para investir em imóvel:

Segurança

Uma das maiores prioridades de quem deseja investir no mercado imobiliário é a segurança do dinheiro aplicado. Sacar o FGTS para investir em imóvel pode parecer arriscado em um primeiro momento, mas essa estratégia, na verdade, permite evitar os riscos de desvalorização do capital.

Uma vez que o imóvel esteja devidamente registrado em cartório, você dificilmente irá perdê-lo, salvo em situações de inadimplências e ações judiciais, evidentemente.

Nos casos de compra de apartamento para aluguel, também há uma segurança grande – afinal, não raramente, os contratos de locação preveem multas para o caso de distrato nos primeiros meses de negócio.

Proteção contra as variações da economia

A relação entre a economia e o mercado imobiliário é bastante forte. Essa influência pode ditar períodos de alta lucratividade e também de recesso aos investidores. Como é de se esperar, os momentos de aquecimento da economia resultam em aumento do poder de compra e propiciam melhores condições para financiamentos e demais transações financeiras.

Já durante os momentos de resfriamento, ocorre um movimento de desvalorização, dificultando certos negócios. No entanto, os imóveis residenciais costumam se manter estáveis mesmo durante períodos de recessão, evitando que o seu patrimônio sofra com as variações da economia.

Retorno do investimento

Ao sacar o FGTS para investir em imóvel, além do ganho com a valorização do apartamento, o aluguel é uma boa estratégia para aumentar o retorno do investimento e os seus ganhos.

Nos últimos anos, o mercado imobiliário se reinventou para caber no sonho da população. Amplos imóveis cederam espaço para opções mais compactas que favorecem a colaboração, a mobilidade e a qualidade de vida.

A redução do tamanho dos imóveis é uma tendência nas cidades de grande porte e densidade populacional, na qual os residentes buscam por opções criativas e funcionais para se manterem bem localizados.

Ao usar o FGTS para investir, é importante considerar esse novo conceito e procurar por opções que ofereçam áreas de qualidade, ao invés de amplos espaços que apenas irão encarecer a transação.

Como sacar o FGTS para investir em imóvel?

De forma geral, a pessoa física pode utilizar o FGTS para investir em imóvel quando atender aos seguintes pré-requisitos:

  • Contar com, no mínimo, três anos de contribuição ao FGTS.
  • Não ter nenhum financiamento imobiliário ativo no âmbito do SFH, em qualquer parte do território nacional.
  • Não ser proprietário ou ter direito a qualquer imóvel residencial (sem contar a situação em que a pessoa física seja locatária), ainda que em fase de construção, na cidade ou região metropolitana onde resida.

Sacar o FGTS para investir em imóvel pode ser uma ótima forma de fechar negócios incríveis e lucrativos que farão o seu dinheiro render muito mais. Para isso, é importante pesquisar, conhecer suas possibilidades e esclarecer todas as suas dúvidas.

Para continuar a se aprofundar sobre como fazer o melhor investimento, confira nosso infográfico FGTS x Vitacon e até a próxima!

Compartilhar

Novidades Vitacon

Assine nossa newsletter e acompanhe nossas notícias sempre em primeira mão:

whatsapp