Você sabe o que é rebalanceamento de carteira?

5 minutos
|19/04/2019
Você sabe o que é rebalanceamento de carteira?
Investimento Imobiliário

O rebalanceamento de carteira refere-se à compra e à venda de ativos, com o intuito de equilibrar a carteira de aplicações do investidor e mantê-la firme de acordo com a sua estratégia. De forma prática, podemos definir o rebalanceamento como uma verdadeira balança: o investidor vende os ativos que alcançaram uma rentabilidade acima do esperado e compra aqueles nos quais a rentabilidade ficou abaixo da expectativa.

E, para colocar a estratégia de rebalanceamento de carteira em ação, não é necessário utilizar nenhuma ferramenta ou conhecimento mais abrangente, basta que o investidor esteja atento à evolução da alocação dos ativos da carteira para saber a hora certa de vendê-los ou comprá-los.

Sendo assim, os números ditam os próximos passos, são eles que direcionam como e quando rebalancear a carteira. Esse cenário reforça duas características essenciais de um investidor de sucesso: a paciência e a disciplina. Aplicando-as, ficará muito mais fácil fechar bons negócios e conhecer mais a fundo as particularidades do mercado imobiliário.

Neste artigo, descubra mais sobre como funciona, sua importância e como fazer o rebalanceamento de carteira de seus investimentos. Acompanhe a seguir.

Afinal, por que fazer o rebalanceamento de carteira?

Se ainda não está claro para você qual é a importância dessa iniciativa para otimizar os seus investimentos, a resposta é muito simples: manter o equilíbrio, garantir que o capital esteja aportado respeitando os riscos de acordo com o seu perfil de investidor e entregar a rentabilidade planejada.

No entanto, além de manter o perfil idealizado pelo investidor, o rebalanceamento de carteira, quando pensado estrategicamente, garante outros benefícios adicionais, conforme veremos a seguir.

Comprar na baixa e vender na alta

Rebalancear a carteira evita que o investidor compre ativos quando todo mundo está auferindo benefícios, já que a baixa de uma ação é uma oportunidade muito mais interessante para adquiri-la, devido ao preço abaixo do praticado pelo mercado.

Ao seguir essa estratégia, é possível sair de posições antes que elas caiam e se posicionar em aplicações, antecipando altas.

Aplicações de acordo com o perfil de investidor

O investidor deve se envolver apenas em níveis de risco nos quais se sinta confortável para enfrentar. Por isso, é preciso se atentar aos períodos de alta consecutivos, pois a valorização dos ativos pode fazer com que sua proporção na carteira de investimentos aumente de forma considerável, ultrapassando o limite que o investidor considera para aplicações fora da curva.

Reduzir riscos e proteger-se contra ciclos econômicos desfavoráveis

O investidor precisa acompanhar os fluxos do mercado, com o intuito de se proteger contra graves crises que possam surgir, trazendo desvalorizações e prejuízos em sua carteira de investimentos.

Aumento da rentabilidade em longo prazo

A metodologia do rebalanceamento de carteira nos investimentos ajuda a evitar erros de comportamento provocados pelas altas e baixas do mercado. Seguindo alguns critérios já alinhados anteriormente, fica muito mais fácil adotar um padrão comportamental para garantir os melhores resultados no longo prazo para seus investimentos.

Quando fazer o rebalanceamento de carteira?

Seguindo a regra, o ideal seria ajustar a carteira de investimento sempre que houver alguma oscilação no mercado. No entanto, naturalmente, isso gera muitos custos. Então, existem dois principais conceitos que podem ser aplicados para fazer o rebalanceamento de carteira.

A adoção da melhor estratégia vai depender do objetivo e do perfil de risco do investidor.

Estratégia de tempo

Neste caso, é o investidor quem decide quando quer fazer o rebalanceamento – bimestralmente, trimestralmente ou semestralmente, por exemplo.

Estratégia de variação percentual

Nesta estratégia, os investidores realizam o rebalanceamento quando as proporções da carteira ultrapassam determinados valores percentuais máximos e mínimos, definidos anteriormente por ele.

Aqui, é importante saber que o rebalanceamento de carteira é uma atitude fundamental para aqueles que desejam manter o controle dos riscos e o sucesso do investimento, além de ser crucial para a definição estratégica de qual caminho seguir para obter os resultados desejados.

Mas, apesar disso, é preciso ter a ciência de que essas transações podem gerar custos e, se não forem pensadas e planejadas estrategicamente, podem até atrapalhar a rentabilidade de seus investimentos.

Por isso, antes de tomar qualquer atitude referente ao rebalanceamento de carteira, é preciso estudar muito e avaliar todas as possibilidades e consequências de uma determinada ação. Naturalmente, com o tempo, você irá ganhando expertise e esse processo será muito mais prático e ágil.

Você já conhecia o conceito de rebalanceamento de carteira? Já o aplica em seus investimentos? Deixe sua mensagem nos comentários e continue acompanhando nosso blog para conhecer outros conceitos e novidades importantes para fazer os melhores negócios imobiliários.

Compartilhar

Novidades Vitacon

Assine nossa newsletter e acompanhe nossas notícias sempre em primeira mão:

whatsapp