Por que manter documentados todos os seus investimentos imobiliários?

5 minutos
|03/04/2020
Por que manter documentados todos os seus investimentos imobiliários?
Investimento Imobiliário

Para muita gente, uma das piores partes de gerenciar os seus investimentos imobiliários é a burocracia envolvida em qualquer transferência de imóveis. São tantos papeis, registros e atestados que é fácil se perder no meio do processo e acabar ficando com a documentação da sua propriedade incompleta.

Por isso, não é incomum encontrar proprietários que não possuem documentos importantes a respeito dos seus imóveis. No entanto, estas pendências podem acarretar em graves consequências para os seus investimentos imobiliários, uma vez que estas irregularidades podem gerar diversos problemas legais diferentes.

Veja a seguir a importância de manter documentados todos os seus investimentos imobiliários e descubra por que ter a Escritura das propriedades não é o suficiente.

Que problemas posso ter sem a documentação correta?

Quando nos referimos a investimentos imobiliários, estamos falando de aplicações financeiras realizadas com o intuito de proteger o seu patrimônio e aumentar os seus recursos. Para que isso seja possível, é essencial minimizar os riscos do processo de investimento e se precaver para evitar potenciais problemas que possam prejudicar a saúde das suas aplicações.

A documentação é a ferramenta que o investidor tem ao seu dispor para garantir que os seus investimentos imobiliários sejam realizados dentro da legalidade, protegendo o seu patrimônio aplicado com o respaldo da lei. Tendo posse de todos os documentos das suas propriedades devidamente expedidos e atualizados, ele estará muito mais seguro contra todo tipo de problema legal que possa envolver os imóveis.

Desta forma, a documentação permite que você evite problemas como cobranças indevidas, tentativas de fraude, e diversos outros empecilhos para a utilização dos seus investimentos imobiliários, como falta de liberação judicial em caso de inventário e alegação de irregularidade por dívidas relativas ao imóvel. Em casos mais extremos, é possível até mesmo perder o patrimônio por falta de comprovação da sua propriedade.

Além disso, os documentos também são parte importante de qualquer tipo de transação a ser feita com os imóveis. Se você quiser vender uma propriedade, por exemplo, é necessário ter em mãos vários registros e atestados para que a transferência seja efetuada. Do contrário, você corre o risco de perder dinheiro na venda ou até mesmo lidar com a desistência do comprador, que provavelmente não estará disposto a fechar um negócio com a documentação enrolada.

Neste sentido, os gastos com a documentação não são uma despesa. Emitir todos os comprovantes de legalidade dos imóveis é um seguro que protegerá a sua aplicação de possíveis problemas que poderiam comprometer os seus investimentos imobiliários – e pesar muito mais no seu bolso do que a correta regularização das propriedades.

Conferindo o Registro do imóvel

Ao efetuar a compra de um imóvel, é fundamental conferir a Escritura e a Matrícula da propriedade. Estes documentos são responsáveis por regularizar o imóvel e indicar o seu atual proprietário e, por isso, não ter estes documentos pode acarretar em consequências muito graves para o comprador, como a perda da propriedade.

Um erro muito comum é fazer a compra através dos chamados contratos de gaveta, ou contrato de compra e venda. No entanto, um simples contrato de compra e venda não é comprovação suficiente da sua propriedade sobre o imóvel, e não possui peso de Escritura ou de Registro – ele apenas formaliza um acordo entre as partes a respeito da negociação.

A Escritura é um documento que valida o acordo feito entre você e o vendedor, e dá o direito de posse da propriedade ao comprador. Ela deve ser elaborada em um cartório de notas e na presença de um Tabelião para que seja legítima. No caso de financiamento, o contrato emitido pelos bancos tem legalmente a força de uma Escritura.

No entanto, você apenas será o real proprietário do imóvel quando fizer o Registro desta Escritura junto ao Cartório de Registro de Imóveis. Se o Registro não for realizado, você não será o proprietário do imóvel em questão, mesmo possuindo a Escritura. Apenas o Registro garante a sua propriedade definitiva e permite que você revenda ou alugue o espaço de forma regular.

É importante pontuar, também, que o vendedor só será capaz de transferir a propriedade para o seu nome se ele for legalmente o proprietário deste imóvel – ou seja, se ele tiver o Registro do imóvel regularizado. Você pode conferir a situação legal da propriedade referente ao dono e a vários outros aspectos através da sua Matrícula, que pode ser requerida por qualquer pessoa junto ao Registro de Imóveis.

Ter problemas com a documentação pode comprometer o rendimento dos seus investimentos imobiliários e gerar muita dor de cabeça para o investidor. Por isso, é importante se precaver e escolher com cuidado parceiros confiáveis para as suas aplicações. Visite o site da Vitacon para conhecer uma empresa referência no lançamento de empreendimentos inovadores e conferir as nossas oportunidades de investimento!

Compartilhar

Novidades Vitacon

Assine nossa newsletter e acompanhe nossas notícias sempre em primeira mão:

whatsapp