7 dicas de precificação de imóveis para investidores iniciantes

7 minutos
|24/06/2019
7 dicas de precificação de imóveis para investidores iniciantes
Investimento Imobiliário

Para quem pretende investir no mercado imobiliário, entender o processo de precificação de imóveis é muito importante. Compreender o que forma o preço de um imóvel não apenas auxilia o investidor a avaliar se o preço de uma propriedade é justo ou não, mas também ajuda a entender quais as características mais valorizadas e a ampliar sua visão de negócios – aumentando as suas chances de selecionar as melhores opções de investimento dentro do mercado imobiliário.

No entanto, para investidores iniciantes que tiveram pouco contato com o mercado imobiliário, pode ser um desafio identificar que aspectos devem ser analisados para avaliar o preço de um imóvel. Para cada caso, as características do imóvel devem ser observadas de forma a considerar sua utilização e o seu público-alvo. Apesar disso, existem vários pontos que você pode verificar com facilidade para ter noção da base do preço de um imóvel.

Confira a seguir 7 dicas de precificação de imóveis para investidores iniciantes e entenda como analisar o preço das propriedades para garantir o sucesso dos seus negócios.

7 dicas de precificação de imóveis para investidores iniciantes

1. Analise a qualidade dos acabamentos

O padrão da edificação é um dos critérios mais importantes na precificação de imóveis. A qualidade dos acabamentos e a existência de facilidades no imóvel indicam o tipo de padrão que ele atende. Quanto mais alto o padrão de qualidade da edificação, maior será a sua valorização frente ao mercado e, consequentemente, mais alto será seu preço em relação a outros imóveis mais econômicos.

2. Procure descobrir a idade da construção

A idade da construção costuma ser relevante na precificação de imóveis porque construções mais novas tendem a ter características arquitetônicas mais modernas e apresentar menos marcas de uso. Além disso, imóveis mais antigos tendem a apresentar mais problemas e necessitar de maiores investimentos para manutenção. Assim, propriedades novas costumam ser muito mais valorizadas e possuem preço acima dos outros imóveis similares mais antigos no mercado imobiliário.

3. Observe as condições em que o imóvel se encontra

Apesar da idade da edificação ser importante, ela não é definitiva na precificação de imóveis. As condições em que a propriedade se encontra também são muito importantes, sendo que o estado de conservação pode valorizar ou desvalorizar muito um imóvel.

Quando estiver considerando um imóvel usado, procure por marcas de uso ou manchas de possíveis problemas na estrutura ou nos encanamentos, pois podem indicar problemas que irão gerar dor de cabeça no futuro. Lembre-se, também, que reformas podem valorizar bastante este tipo de imóvel e você pode ser responsável por transformar um imóvel desvalorizado em um ótimo negócio.

4. Veja o que o imóvel tem de diferente

A presença de diferenciais na edificação costuma ser responsável por atrair a preferência dos clientes para o seu imóvel em detrimento de outros parecidos que existem no mercado. Por isso, é um critério importante a ser analisado na hora de fazer o seu investimento. Os diferenciais mais interessantes variam para cada tipo de imóvel e público-alvo, então é interessante você observar o que outros imóveis similares oferecem para os seus usuários para entender quais as suas necessidades.

Para um imóvel comercial, pode ser interessante uma vitrine maior ou mais espaço de mostruário. Para uma cobertura de três quartos, uma área gourmet ou piscina deve atrair mais famílias com crianças, enquanto um espaço com churrasqueira e área de estar integrada pode ser mais interessante para um apartamento de um quarto para um solteiro ou casal jovem.

5. Procure por referências de preço

A precificação de imóveis funciona com base em referenciais. Assim, você pode concluir que um imóvel está mais valorizado que o outro, mas precisa saber qual a média do mercado para aquele tipo de imóvel em áreas similares. Procure fazer uma pesquisa de mercado e observe o preço dos imóveis parecidos que estão disponíveis para ter uma base de preço que você poderá utilizar para comparar e saber se o valor dos imóveis é justo ou não.

6. Não analise apenas o imóvel em si

Boa parte do valor de um imóvel não está relacionado à construção em si, e sim ao seu entorno. Para aprender a estimar a precificação de imóveis, você deve começar a reparar nas características da área em que o bem se encontra e analisar como isso pode impactar no interesse das pessoas por aquele imóvel em específico.

Primeiramente, é importante observar se existem pontos de interesse perto do imóvel. Os pontos de interesse mais relevantes variam de acordo com o tipo de imóvel, mas é fácil definir as suas prioridades pensando como os futuros usuários da propriedade. Para um imóvel comercial, é interessante estar próximo a centros de lojas e serviços, ou outros locais com grande atração de pessoas como shopping centers e pontos de transporte público. Para imóveis residenciais, normalmente é preferível a proximidade de mercados, hospitais, academias, escolas ou universidades, por exemplo.

Outro ponto a observar é a demanda por aquele tipo de imóvel na área em que ele se encontra. Existe motivo para haver interessados em imóveis deste tipo naquele lugar? Há oferta de muitos imóveis semelhantes nas proximidades? Os imóveis parecidos com este estão em sua maioria ocupados ou vagos? Lembre-se que a demanda dita a maior ou menor valorização da propriedade, sendo que não importa a qualidade e o tamanho do imóvel se não existe ninguém interessado em ocupar ele na área em que ele se situa.

7. Entenda a importância da infraestrutura do entorno

Áreas com infraestrutura pública de qualidade, como ruas asfaltadas, calçadas largas, iluminação adequada e serviços de saneamento e limpeza das vias valorizam os imóveis. Da mesma forma, a proximidade de praças e áreas verdes urbanas também são características positivas, pois estas são áreas agradáveis dentro da cidade. No entanto, mesmo a presença de arborização e mobiliário urbano, como bancos e lixeiras, na própria rua já ajuda a melhorar a ambiência e elevar o padrão de qualidade daquela área.

A infraestrutura também é relacionada a outro aspecto importante no entorno do imóvel: a segurança. A preocupação com a violência das cidades influencia bastante no preço dos investimentos imobiliários porque os bairros mais seguros normalmente terão a preferência dos clientes, assim como empreendimentos que têm soluções para garantir proteção contra roubos, como câmeras de vigilância, alarmes ou portarias. Assim, áreas mais seguras e estratégias de proteção valorizam os imóveis, aumentando seu preço em relação a outros similares.

Aprender como o processo de precificação de imóveis funciona não é difícil e pode ajudar muito os investidores iniciantes a entender quais as melhores opções de imóveis que existem no mercado. Com um pouco de estudo e prática, qualquer investidor se torna capaz de reconhecer as melhores oportunidades de investimento imobiliário e fechar ótimos negócios. Quanto maior a experiência, mais fácil se torna identificar investimentos lucrativos com rapidez.

Gostou das dicas e quer aprender mais sobre o mercado imobiliário? Confira nosso próximo artigo e veja se para você é melhor optar por um imóvel novo ou usado para investir.

Compartilhar

Novidades Vitacon

Assine nossa newsletter e acompanhe nossas notícias sempre em primeira mão:

whatsapp