Roteiro Sudeste asiático: e sem perrengue para se encantar

5 minutos
|04/11/2019
Roteiro Sudeste asiático: e sem perrengue para se encantar
Viagens

O sudeste asiático é um dos destinos mais belos e ricos em termos de histórias, além de possuir uma cultura bastante curiosa para os olhos ocidentais. Entretanto, na hora de montar o roteiro sudeste asiático, algumas preocupações são essenciais para que as belezas do país possam ser aproveitadas da melhor forma, e sem cometer gafes devido a questões como particularidades religiosas e culturais do local.

Por isso, a seguir, listamos dicas preciosas sobre como aproveitar essa linda viagem. Confira a seguir.

7 dicas para montar seu roteiro sudeste asiático

Não monte seu roteiro de viagem sem conhecer as dicas abaixo.

1. Cuidado com o clima

Levar em conta as monções ao fazer seu roteiro sudeste asiático é muito importante. Por isso, antes mesmo de definir a data da viagem, estude o calendário. Ignorar esse detalhe poderá fazer você ter de passar todo o tempo de viagem no hotel.

Fevereiro, por exemplo, é época de céu azul nas Filipinas, na costa do mar de Andaman, na Tailândia e na Malásia. Porém, Koh Tao, Koh Pha Gnan ou Phi Phi são locais em que as monções são fortes, então fazer uma viagem em que o roteiro case Tailândia com Koh Tao ou Bali, outro local em que as monções são fortes nessa época, pode não ser uma boa ideia.

No entanto, o período é excelente para aproveitar o interior do Laos e do Camboja e o norte da Tailândia.

2. Planeje bem o roteiro sudeste asiático

Um bom roteiro sudeste asiático deve levar em conta diversas variáveis. A primeira delas é o número de dias da viagem. Para aproveitar bem os destinos, pense em ficar pelo menos três dias em cada cidade e encaixe essa perspectiva no que cada destino tem de mais interessante.

Se quiser uma viagem calma, encaixe a ida a destinos como o litoral da Tailândia, Halong no Vietnã e em Siem Reap no Camboja para os dias de semana. Se quiser grande agito e movimentação, coloque no roteiro sudeste asiático uma ida a Ninh Binh/Trang An e a Bali no sábado e domingo – tais destinos costumam ter cinco vezes mais turistas nesses dias da semana.

Para se divertir no fim de semana, Hoi Na e Hanói são uma boa pedida. A famosa Bangkok, por sua vez, pode ser visitada a qualquer momento, entretanto, se o que interessa são os mercados flutuantes não turísticos, a região deve ser visitada sábado e domingo.

Além disso, na hora desse planejamento, evite bate-volta pelas estradas da Ásia de modo seguido, pois as rodovias são muito mais estressantes do que os bate-voltas da Europa. Então, a dica é procurar intercalar passeios dentro das cidades com esses intercidades.

3. Organize bem seus deslocamentos

Case as dicas anteriores com um roteiro sudeste asiático que contemple um deslocamento aéreo tranquilo. A melhor ordem é a que evita desvios de rota, com bons horários de voos/conexões, e que respeita os melhores dias da semana para cada destino.

Em relação às passagens, compre-as com maior antecedência. Recomenda-se que isso seja feito seis meses antes da data, pois os preços serão mais baixos.

4. Estude os hábitos locais para evitar gafes

O sudeste asiático possui muitas particularidades no que diz respeito a comportamento. Você sabia que tocar na cabeça de um budista é uma gafe tremenda? Que usar a mão esquerda para oferecer qualquer coisa a alguém na Malásia ou na Indonésia é considerada uma grande falta de educação? Entrar na casa de alguém sem tirar o sapato é uma falta muito grande. São regrinhas que devem estar gravadas na mente do turista, pois representam sutilezas muito peculiares dessas culturas.

5. Vacine-se antes da viagem

Em teoria, para entrar em qualquer cidade do sudeste asiático, é necessário apresentar o certificado internacional de vacinação contra febre amarela. A vacina precisa ser tomada, no mínimo, dez dias antes da viagem e o documento que atesta a vacinação deve ser apresentado no momento do embarque. Ela é a única obrigatória, mas são recomendadas ainda vacina contra encefalite japonesa, febre tifoide e hepatite A.

6. Providencie moeda local para a viagem

A moeda mais aceita na região é o dólar. Cabe ressaltar ainda que, com exceção do Camboja, onde o dinheiro americano circula sistematicamente, cada país tem a sua própria moeda.

Os cartões de crédito e débito são aceitos, mas quase sempre apenas em hotéis e restaurantes mais internacionais. Por isso, ter o dinheiro em papel é sempre uma segurança para o turista.

7. Evite reservar hotel com antecedência

Exceto em épocas mais visadas como Ano Novo, o ideal é deixar para reservar a sua hospedagem pessoalmente. Para aqueles que vão de mochilão, por exemplo, os hotéis costumam seduzi-los em cima da hora com os melhores quartos, ao passo que, aquele que reservou antecipadamente achando que está garantindo um grande conforto, pode acabar ficando em locais mais desconfortáveis em razão dessa prática.

E então, pronto para montar seu roteiro para o sudeste asiático? Já conhece algum desses locais e tem uma dica legal para compartilhar sobre ele? Deixe sua mensagem nos comentários!

Compartilhar

Novidades Vitacon

Assine nossa newsletter e acompanhe nossas notícias sempre em primeira mão:

whatsapp