Como entender o mercado imobiliário e avaliar propriedades dentro dele

4 minutos
|01/05/2020
Como entender o mercado imobiliário e avaliar propriedades dentro dele
Investimento Imobiliário

A economia colaborativa, também conhecida como economia compartilhada, é um movimento que propõe uma alternativa ao modelo de consumo atual baseada no compartilhamento ou troca de serviços e produtos. Esse conceito é apresentado como uma resposta aos diversos problemas que a negligência ambiental e social do consumismo desregrado causou, especialmente os grandes impactos negativos observados no meio ambiente.

A proposta é utilizar de forma mais inteligente e integrada os recursos disponíveis, evitando o acúmulo e o desperdício de materiais. O exemplo mais utilizado para explicar esta ideia é o seguinte: para pendurar um quadro na parede, você precisa de uma furadeira ou de um furo? A economia colaborativa apresenta a solução de que não é necessário comprar uma furadeira para realizar um trabalho pontual e limitado – em vez disso, você pode alugar uma ferramenta somente para realizar o serviço em questão. O que você precisa para pendurar o quadro é apenas de um furo.

Este modelo não apenas é muito mais econômico, como também previne o consumo de inúmeras furadeiras que seriam compradas para então serem guardadas sem uso, gerando um amontoado de itens produtivos mas sem utilização. Evitar este tipo de desperdício é essencial para diminuir a exploração dos recursos naturais, empregando de maneira mais eficiente os meios que já estão disponíveis.

Esta urgência em utilizar soluções mais conscientes e de menor impacto é o motivo da popularização do conceito da economia colaborativa, sendo que é possível perceber o aumento gradativo da importância da sustentabilidade para a sociedade e para as empresas. Por isso, entender o desenvolvimento deste conceito e estudar os exemplos que já estão em funcionamento é indispensável para estar à frente do caminho.

Para ajudar a entender todo este processo, a leitura de artigos de qualidade é fundamental. Veja a seguir uma lista com 6 livros sobre economia colaborativa para ler e se inspirar a ter hábitos e negócios cada vez mais voltados para o futuro.

1. Mesh – porque o futuro dos negócios é compartilhar

Neste livro, a autora Lisa Gansky apresenta o novo modelo de negócios que se baseia nas mídias sociais e nos dados para disponibilizar produtos e serviços às pessoas de maneira alternativa, evitando a necessidade de adquirir os recursos. Assim, ela chama de Mesh esta conexão entre empresas e pessoas, apresentando vários exemplos de economia colaborativa em funcionamento.

2. Shareology: how sharing is powering the human economy

Bryan Kramer analisa como é o processo de compartilhamento entre pessoas e explica de que maneira é possível utilizar este entendimento para tornar as empresas mais humanas, conectando a marca ao público e disponibilizando ajuda antes de oferecer serviços.

3. O que é meu é cada vez mais seu: a ascensão da economia colaborativa

O livro de Botsman e Rogers foca em demonstrar como a sociedade por economizar recursos através do consumo colaborativo, apresentando os benefícios de ser um colaborador ativo e participar de uma grande rede de compartilhamento entre pessoas e empresas.

4. Economia compartilhada: o fim do emprego e a ascensão do capitalismo de multidão

O autor Arun Sundarajan estuda profundamente as consequências e frutos da economia compartilhada, sistematizando as diferentes dinâmicas e desafios que o conceito encontra no contexto atual. Ao mesmo tempo, expõe diversos exemplos que ajudam a entender o funcionamento da solução colaborativa e os avanços que já foram feitos para efetivar essa ideia na prática.

5. Consumo colaborativo: uma alternativa ao consumismo e o endividamento

Neste livro, Elizabeth Carvalho volta às bases do consumo colaborativo e analisa de um ponto de vista moderno como a colaboração pode ajudar a resolver as diferentes necessidades sem passar pelo processo de compra de produtos e serviços. Assim, explica progressivamente a proposta da economia compartilhada, mostrando como um conceito antigo pode ser a resposta para problemas atuais.

6. Sociedade com custo marginal zero

Jeremih Rifkin argumenta sobre a ascensão da economia colaborativa, discorrendo sobre como a IoT, ou Internet das Coisas, é capaz de criar grandes redes de compartilhamento para conectar as pessoas e serviços de maneira mais direta – eliminando os intermediários e gerando economia de recursos.

A economia colaborativa é realmente um conceito incrível e que tem o potencial de fazer com que a sociedade opere de forma muito mais consciente e sustentável. Com este objetivo, a Vitacon é uma empresa referência no lançamento de empreendimentos inovadores, baseados em soluções modernas e confortáveis de coliving para transformar o modo de viver na cidade. Visite nosso site e conheça nossos projetos!

Compartilhar

Novidades Vitacon

Assine nossa newsletter e acompanhe nossas notícias sempre em primeira mão:

whatsapp