Por que jardins solares comunitários estão revolucionando o mercado de energia?

4 minutos
|16/03/2020
Por que jardins solares comunitários estão revolucionando o mercado de energia?
Cidade Colaborativa

No entanto, há alguns fatores que dificultam o acesso a ela, sobretudo os custos para aquisição e instalação dos painéis solares. Para neutralizar esse gargalo, há algumas soluções surgindo, como os jardins solares comunitários.

Neste artigo, descubra mais sobre essa proposta e seus benefícios. Acompanhe a seguir.

O que são os jardins solares comunitários?

Os jardins comunitários já espaços bastante tradicionais, nos quais uma comunidade cultiva conjuntamente algo e usufrui desse local e seus benefícios. Com os jardins solares comunitários, a proposta é a mesma – no caso, o “cultivo” é de energia solar.

Essa é uma solução que tem sido mais demandada em diversos locais por quem busca formas de reduzir seu impacto ambiental e sua pegada de carbono e mesmo por aqueles que querem diminuir os custos com energia elétrica.

Ter painéis solares é uma ideia com vários atrativos, no entanto, pode ser algo inviável por alguns motivos. Entre esses, os altos custos envolvidos com a compra, instalação e manutenção dos painéis e o retorno sobre o investimento somente no longo prazo. Além disso, quem não tem uma boa incidência solar em seu telhado, não quer ou não pode comprometer a estética do imóvel ou mora em local alugado também pode se ver impossibilitado de aderir a esse movimento.

Desse modo, para que mais pessoas possam ter acesso aos benefícios da energia solar, estão sendo criados jardins solares comunitários em diversas cidades ao redor do mundo.

O funcionamento é simples, ocorrendo por assinatura do serviço e gerando junto à concessionária local de energia elétrica crédito proporcional ao investimento feito na geração de energia solar.

Com isso, os interessados podem juntar-se a vizinhos, amigos ou outros interessados da comunidade para a geração distribuída de energia solar. Ações como essa já estão ajudando a mudar o panorama do mercado de energia.

Jardins solares comunitários e o mercado de energia

Os jardins solares comunitários são apontados entre as inovações que, espera-se, venham a democratizar radicalmente o uso da energia solar.

Entre as opções de energias renováveis, a energia solar tem diferenciais que têm levado cada vez mais pessoas a interessarem-se por ela. Por exemplo, essa é uma opção de energia potencialmente ilimitada, diferentemente da energia tradicional, oriunda de fontes de energia não renováveis, como os combustíveis fósseis.

Outros motivos para isso são:

  • Abundância: há energia solar mais do que suficiente para abastecimento. Conforme dados, o planeta recebe 20 mil vezes mais energia solar do que seria o necessário para abastecer o mundo todo.
  • Potencial sustentável: por ser uma fonte abundante e renovável, a energia solar é uma opção com potencial sustentável. Além disso, ela não deve causar níveis elevados de poluição – embora ocorram emissões de carbono nas atividades relacionadas, como transporte e instalação dos painéis, essas são bem menores do que aquelas geradas com as fontes de energia tradicionais.
  • Menor custo com eletricidade: os créditos gerados pelos jardins solares comunitários trazem um impacto imediato nos gastos com energia elétrica dos assinantes do serviço. E, para os proprietários dos painéis, que podem comercializar o excesso de energia solar produzida e que não foi utilizada, esse impacto pode ser ainda maior.
  • Acessibilidade: qualquer local que disponha de incidência apropriada de luz solar e que não tenha outros impeditivos pode ter acesso aos benefícios da energia solar, o que a torna mais acessível e eleva a independência energética das comunidades.
  • Sem risco de obsolescência: o setor de energia deve passar por grandes transformações daqui para a frente. Por isso, algumas pessoas sentem-se inseguras em investirem em painéis solares que têm seu retorno do investimento no longo prazo. Com os jardins solares comunitários, tira-se essa variável da equação, já que não se tem gastos iniciais expressivos ou comprometimento financeiro maciço por um longo tempo.
  • Sem requisitos técnicos ou mudanças na estrutura do imóvel: para instalar os painéis solares, o proprietário deve seguir alguns requisitos. Quem opta pelos jardins solares comunitários não precisa preocupar-se com isso, já que não será preciso nenhuma mudança estrutural em sua propriedade.

Por questões como essas, os jardins solares comunitários estão ajudando a revolucionar o mercado de energia. E novidades e inovações ainda estão por vir.

O que você achou da proposta dos jardins solares comunitários? Ficou interessado nesse modelo? Deixe sua mensagem nos comentários.

Compartilhar

Novidades Vitacon

Assine nossa newsletter e acompanhe nossas notícias sempre em primeira mão:

whatsapp