5 lugares em São Paulo para se encantar com a arquitetura e decoração internas

4 minutos
|21/04/2020
5 lugares em São Paulo para se encantar com a arquitetura e decoração internas
Arquitetura

Quem anda pela cidade de São Paulo, na correria da grande metrópole, nem sempre sabe dos tesouros escondidos no interior das construções. Conheça alguns lugares da cidade que encantam por sua arquitetura e decoração interna.

1. Pinacoteca do Estado

Em frente à Estação da Luz, a Pinacoteca do Estado é um lugar icônico para os amantes da arquitetura. O museu, que encanta para muito além do seu acervo de 11 mil peças, focado principalmente na produção artística brasileira, foi inaugurado em 1905. O prédio de estilo neorrenascentista, que teve sua construção iniciada em 1897 e nunca concluída, foi inicialmente onde funcionou o Liceu das Artes e Ofícios.

Por dentro, a construção é marcada por pátios internos, colunas e janelas voltadas para o interior, ligadas por passarelas, além do pé direito alto e dos tijolos aparentes. A arquitetura interna favorece a iluminação e ventilação do local, tornando a experiência de visitação um evento único.

2. Sala São Paulo

A moderna Sala São Paulo, uma das mais importantes salas de concertos do país, está dentro do antigo edifício da Estrada de Ferro Sorocabana, datado de 1938, com projeto inspirado no estilo Luís XVI. O local impressiona pela acústica e pela mistura dos estilos arquitetônicos, uma vez que o projeto da sala, inaugurada em 1998, traz elementos contemporâneos, preservando as características da construção original.

3. Sesc Pompeia

O inconfundível prédio do Sesc Pompeia, com suas janelas vermelhas de formato irregular e passarelas de concreto, foi construído no local de uma antiga fábrica de tambores. O projeto ousado foi feito no fim da década de 1970 pela arquiteta ítalo-brasileira Lina Bo Bardi, responsável também pelo edifício do Museu de arte de São Paulo Assis Chateaubriand (Masp). Ao converter os edifícios da fábrica em espaços de cultura e lazer, a arquiteta manteve o estilo industrial, que continua atual, com suas estruturas de tijolos e concreto, espaços amplos e inclusivos. Nos antigos galpões, há hoje espaços de descanso e lazer, restaurante, biblioteca e teatro, entre outros.

4. Centro Cultural São Paulo

Projetado para ser um grande espaço cultural multidisciplinar, o Centro Cultural São Paulo teve seu projeto concebido nos anos 1970 e foi inaugurado em 1982. Os arquitetos Eurico Prado Lopes e Luiz Telles, que lideraram o projeto, buscaram referências de centros culturais de diversos países, como o Georges Pompidou, em Paris (França). Além disso, eles pesquisaram sobre o acesso à cultura pela população em São Paulo, com o objetivo de promover e estimular em todo o espaço o contato entre os visitantes e tudo o que o local oferece.

O resultado é um projeto inovador, de uma construção horizontalizada, com espaços amplos e uma estrutura metálica interna de passarelas curvas, que é a principal característica do lugar, reproduzida na logomarca do centro cultural. Entre os materiais utilizados na arquitetura interna estão vidro, aço, concreto, acrílico, tijolos e tecido.

5. Japan House

Em plena Avenida Paulista, a Japan House já chama atenção do lado de fora, pela imponente estrutura de madeiras encaixadas, em estilo oriental. Projetado pelo premiado arquiteto japonês Kengo Kuma, nas áreas internas o espaço tem painéis móveis para moldar os ambientes de acordo com a necessidade. Na decoração, tudo é muito clean, quase minimalista, e em tons neutros, além de usar de técnicas artesanais e materiais naturais, como madeira e papel, que trazem leveza e luminosidade aos ambientes.

Quer morar perto dessas joias da arquitetura?

A Vitacon tem empreendimentos para todos os gostos e nos mais variados bairros da cidade de São Paulo. Acesse o nosso site e conheça!

Compartilhar

Novidades Vitacon

Assine nossa newsletter e acompanhe nossas notícias sempre em primeira mão:

whatsapp