Por que e onde comprar créditos de carbono?

5 minutos
|09/12/2019
Por que e onde comprar créditos de carbono?
Cidades do Futuro

Com a urgência de diminuir os impactos negativos que a indústria moderna gerou no meio ambiente, com degradação de estruturas naturais e comprometimento da capacidade de recuperação do próprio planeta, ações que visam aumentar a sustentabilidade dos conjuntos humanos são essenciais. Neste contexto, foram criados os créditos de carbono: uma iniciativa de incentivo à diminuição de emissão de gases nocivos para a atmosfera por parte das empresas e nações como um todo.

A ideia principal dos créditos de carbono é apresentar um incentivo comercial que desperte o interesse de mais empresas e países a adotarem políticas e soluções de redução nas suas emissões. Da mesma forma, ela oferece uma alternativa às que têm mais entraves e não conseguem diminuir ainda, mas têm a consciência ambiental e estão interessadas em contribuir da forma que podem para um planeta mais limpo e sustentável.

Confira o que são os créditos de carbono, entenda seu funcionamento e descubra como eles podem ser comprados.

O que são os créditos de carbono?

Os créditos de carbono são uma espécie de moeda de troca. Eles representam a quantidade de toneladas de dióxido de carbono que uma empresa ou nação deixou de emitir a partir da utilização de soluções alternativas, e são concedidos em forma de certificação. O certificado comprova que o seu proprietário deixou de emitir quantidades específicas de CO2 na atmosfera e, portanto, recebeu créditos de acordo com este valor.

Como funciona o cálculo dos créditos?

A ideia é compensar as emissões dos gases responsáveis pelo efeito estufa e pelo declínio ambiental do planeta. Neste sistema, cada crédito de carbono corresponde a uma tonelada de dióxido de carbono equivalente. Para saber quantos créditos de carbono serão recebidos por uma empresa ou governo, é calculada a quantidade de toneladas de CO2 que deixarão de ser emitidas para, então, gerar as certificações da redução em forma de créditos comercializáveis.

Para este cálculo, não são consideradas apenas as emissões de dióxido de carbono. Todos os gases ligados ao efeito estufa, como o metano e o ozônio, são convertidos em toneladas de CO2 de acordo com o impacto que possuem – por isso o crédito foi denominado equivalente.

Qual a utilidade dos créditos de carbono?

Os créditos de carbono servem para incentivar a redução na emissão de gases nocivos na atmosfera. Os créditos recebidos não apenas comprovam que o possuidor tem boas práticas ambientais e adotou soluções sustentáveis para os seus processos de produção, transporte ou consumo, mas também oferecem uma contribuição financeira com a sua comercialização.

Assim, as empresas ou nações que recebem os créditos podem vender para outras que não têm a capacidade ou os meios para reduzir as suas emissões. O comércio dos créditos de carbono também é muito positivo para quem compra: as empresas que adquirem créditos de outras afirmam que têm benefícios comerciais concretos por possuírem um programa de compensação voluntário.

Isso não apenas melhora a imagem da empresa, que passa a receber o reconhecimento dos clientes por suas ações ambientais, mas ajuda a mudar o comportamento de colaboradores – que também passam a ter hábitos mais sustentáveis. Assim, os créditos de carbono são capazes de gerar uma grande cadeia de consciência ambiental e busca de soluções mais sustentáveis para a sociedade como um todo.

Como comprar créditos de carbono?

O mercado de créditos de carbono já movimenta bilhões de dólares ao redor do mundo. Como eles são concedidos em forma de certificações, existem várias maneiras de comprar, sendo que podem ser obtidos diretamente com os proprietários ou através de intermediários.

É importante saber que existe mais do que um sistema em voga. No Brasil, é possível encontrar créditos de carbono cedidos por um sistema criado a partir do Protocolo de Kyoto, que exige que os projetos sejam aprovados pela Comissão Interministerial de Mudança Global do Clima, e o título recebido se chama Redução Certificada de Emissão.

Contudo, existem entidades independentes que também fazem o controle e projetos que se comprometem a reduzir as suas emissões de forma mais acessível. A inscrição é voluntária e qualquer pessoa, ONG, empresa ou governo pode participar, recebendo créditos que são auditados por instituições que não têm relação com as Nações Unidas, ao contrário dos RCEs.

Você conhecia este sistema de créditos de carbono? Apoiar empresas com responsabilidade ambiental é essencial para fazer a sua parte e ajudar a construir um mundo melhor. Conheça a Vitacon, e confira nossos lançamentos de empreendimentos inovadores desenhados para transformar as cidades em ambientes mais acolhedores e sustentáveis.

Compartilhar

Novidades Vitacon

Assine nossa newsletter e acompanhe nossas notícias sempre em primeira mão:

whatsapp