double exposure image of coin stacks on technology financial graph background.

As taxas de juros, principalmente, a Selic, influenciam o mercado imobiliário e têm um impacto direto sobre os proprietários e investidores de propriedades comerciais e residenciais. A taxa de juros em flutuação pode afetar diversos aspectos. Além do preço da propriedade, as taxas de juros também modificam a disponibilidade de capital e a demanda por investimentos. Esses fluxos de capital impactam na oferta e na demanda e, como resultado, afetam diretamente os preços dos imóveis. Isso significa que é importante saber que a taxa Selic influencia a venda de imóveis e estar atualizado sobre esse fator e as consequências para os investimentos imobiliários e propriedades próprias.

Por isso, neste artigo, você irá conhecer o que é essa taxa, como ela funciona e como a taxa Selic influencia a venda de imóveis. Acompanhe a seguir.

O que é a taxa Selic?

A sigla Selic significa “Sistema Especial de Liquidação e Custódia”. Ela é conhecida como a taxa básica de juros na economia brasileira, utilizada no mercado interbancário para financiar operações com durações diárias, tendo como lastro os títulos públicos federais.

Ela é obtida por meio do cálculo da taxa média ponderada dos juros praticados pelas instituições financeiras. A taxa também determina as demais fixadas no mercado econômico.

É a partir da taxa Selic que o Banco Central do Brasil tem controle sobre a emissão, compra e venda de títulos. Por isso, quando a taxa Selic aumenta, as taxas de financiamento tendem a aumentar também, e quando ela cai, as taxas também tendem a cair.

Como ela funciona na prática?

O Banco Central do Brasil eleva as taxas para combater a inflação excessiva e a reduz para estimular um crescimento econômico mais rápido no país. A Selic ajuda a determinar as taxas de juros de cartões de crédito, meios de empréstimo e financiamento.

Com o aumento da taxa, aumenta a atração por aplicações em títulos da dívida pública. Isso reduz a quantidade de dinheiro no mercado financeiro para viabilizar investimentos com retorno maior que o pago pelo governo. Já se a taxa despenca, ocorre o inverso. Ou seja, o investimento em dívida pública absorve o dinheiro que seria usado em outras opções de negócios.

Além disso, as taxas de juros também afetam os retornos dos investimentos para ficarem alinhados com o risco inerente de aplicações de longo prazo. Ou seja, a taxa Selic influencia a venda de imóveis diretamente. Conforme os investidores preveem maior variabilidade nas taxas futuras ou aumento no risco, os prêmios de risco aumentam, pressionando mais fortemente os preços.

Teoricamente, taxas de juros mais altas desaceleram os mercados. Mas, no mundo real, as taxas mais altas têm o efeito oposto no curto prazo. Os investidores acabam comprando agora antes que as taxas de juros aumentem mais no futuro e isso faz com que o mercado acelere.

No entanto, se a taxa básica de juros permanecer estável por meses, as expectativas dos investidores quanto às futuras taxas de financiamento também terão diminuído e isso reduziria a urgência que os compradores sentem em comprar algo o mais rapidamente possível.

Como a taxa Selic influencia a venda de imóveis?

Como os juros altos também afetam os fluxos de capital e as taxas exigidas pelos investidores de retorno sobre o investimento, a taxa Selic influencia a venda de imóveis de diversas maneiras.

Embora os valores imobiliários sejam influenciados pela oferta e demanda de propriedades em um determinado local e pelo custo de construção de novas unidades, as taxas de juros podem afetar significativamente os preços de financiamentos, o que, por sua vez, afeta os custos no nível da propriedade e, portanto, impacta nos valores finais.

Dessa forma, as mudanças nas taxas de empréstimos interbancários adicionam ou reduzem o montante de capital disponível para investimento. O montante de capital afeta a demanda e também a oferta. Ou seja, o dinheiro disponível para compras e desenvolvimento imobiliário.

Por exemplo, quando a disponibilidade de capital é escassa, os provedores tendem a emprestar menos como uma porcentagem do valor intrínseco. Isso significa que os empréstimos são feitos com índices e valores mais baixos, reduzindo, assim, os fluxos de caixa alavancados e os preços das propriedades.

Ao subtrair todos os custos de capital, bem como qualquer valor de investimento para manter ou reparar a propriedade e outras despesas não específicas, o resultado é o fluxo de caixa líquido.

Essas mudanças nos fluxos de capital também podem exercer um impacto direto na dinâmica de oferta e demanda de propriedades. O custo de capital e a sua disponibilidade afetam a oferta, fornecendo capital adicional para o desenvolvimento de propriedades. Eles também influenciam a população de potenciais compradores que buscam ofertas. Esses dois fatores trabalham juntos para determinar os valores da propriedade.

Dessa forma, quando o Banco Central eleva a taxa Selic, pode, eventualmente, desacelerar um pouco o mercado imobiliário, mas a expectativa de alta futura faz com que as pessoas queiram comprar mais cedo. E mais pessoas querendo comprar pressionam para cima os preços das propriedades.

Assim, quando o Banco Central toma medidas para estabilizar a economia em geral, muitas vezes, desestabilize o mercado imobiliário, mais sensível à taxa de juros. É importante notar que a taxa Selic influencia a venda de imóveis, um ativo com grande capacidade de combater a inflação.

E você, já conhecia como a taxa Selic influencia a venda de imóveis? Ficou com alguma dúvida? Compartilhe sua mensagem nos comentários e até a próxima!

0
Rubens Melo
Posts Relacionados