renovation concept - room in old building during restoration -

Você já se perguntou se o retrofit vale a pena? O mundo dos investimentos imobiliários é dinâmico, apresentando, com frequência, novas tendências e conceitos ao mercado. Nos últimos anos, os investidores vêm se deparando cada vez mais com empreendimentos que realizam o retrofit, que promete revitalizar construções antigas e gerar valorização do edifício como retorno.

No entanto, as dúvidas que cercam este tema ainda são várias, e muitos investidores ainda não sabem como funciona esta estratégia. Afinal, realizar um retrofit vale a pena financeiramente? Qual a diferença entre realizar um retrofit e uma reforma comum? Quais as vantagens de fazer o retrofit?

A verdade é que este é um tema bastante interessante, e que pode ser uma estratégia muito positiva para valorizar os seus empreendimentos e aumentar a sua lucratividade com os seus imóveis. Afinal, mudanças positivas são sempre bem-vindas nos seus negócios – principalmente quando feitas com o correto planejamento.

Confira, a seguir, quais as principais características desta técnica e descubra se realizar um retrofit vale a pena para dar uma renovada nos seus empreendimentos e torná-los ainda mais bem-sucedidos.

O que é o retrofit?

O retrofit é o nome dado a uma reforma cujos principais objetivos são adaptar e modernizar um imóvel, melhorando de forma geral a sua funcionalidade e aspecto estético – tudo isso enquanto busca aproveitar a maior parte da sua construção e dos materiais originais utilizados.

Esta é a principal diferença desta técnica em relação a uma reforma comum: o retrofit se esforça ao máximo para manter a fachada e outros elementos, assim como o estilo arquitetônico do edifício, preservados ao fim da intervenção. Uma reforma comum não apresenta nenhum compromisso com as características originais da edificação em questão.

Assim, o retrofit é uma tendência que vem se instalando no mercado como uma alternativa mais interessante de revitalização de edificações antigas, sendo especialmente relevante em construções históricas. O retrofit vale a pena não apenas por ser considerado uma forma sustentável de reforma, pois tende a manter ao máximo os materiais originais utilizados, mas também porque busca utilizar conceitos de design e energia sustentável para guiar as melhorias a serem feitas nos edifícios.

Onde o retrofit pode ser aplicado?

O retrofit pode ser aplicado a qualquer tipo de edificação, sendo que é especialmente relevante nas construções históricas, que possuem características arquitetônicas mais marcantes e que devem ser mantidas. No entanto, a técnica do retrofit vale a pena em todas as construções, pois é uma reforma que busca preservar o que já foi construído e lhe dar uma nova vida.

Assim, o retrofit pode ser utilizado para renovar qualquer parte da edificação, normalmente sendo uma reforma completa, que contempla melhorias em todos os aspectos do prédio. Assim, pode ser utilizado para renovar a fachada, reforçar estruturas desgastadas, revitalizar os ambientes internos, utilizar novas tecnologias para diminuir o consumo de energia da edificação, passando a utilizar formas de energia renovável para alimentar o prédio, além de melhorar a ambientação do edifício com novas soluções de climatização e iluminação. No entanto, estas são apenas algumas aplicações do retrofit – que pode utilizar o design sustentável para melhorar quaisquer problemas que cada edificação em particular pode vir a apresentar.

Quais as vantagens de realizar um retrofit?

O retrofit vale a pena porque ajuda a aproveitar os espaços já construídos, tirando o máximo proveito do que existe, apenas adicionando melhorias que vão transformar a forma com que os usuários conseguem se relacionar com estes ambientes. Os imóveis antigos costumam apresentar materiais de grande qualidade, que podem não ser valorizados em uma reforma. O retrofit vale a pena porque utiliza estes revestimentos de madeira maciça, divisórias de tijolo e paredes grossas, além de outros aspectos positivos característicos de prédios antigos, buscando renovar e dar a eles o melhor uso possível.

Além disso, edificações mais velhas também têm como característica a presença de espaços maiores para cada cômodo. O retrofit busca adotar estas características e propor uma utilização mais eficiente e proveitosa. Assim, é uma técnica muito sustentável e que evita desperdícios de espaço e de materiais. Por lidar com estes materiais antigos de forma adequada, o retrofit vale a pena porque aumenta a vida útil da edificação e busca reduzir custos com energia, gastos com manutenção e o desperdício de água, gás e energia elétrica, gerando mais economia para o prédio.

É necessário, também, lembrar que todas estas melhorias são capazes de valorizar e muito o seu imóvel – o que alavanca o preço de venda ou locação e aumenta o seu potencial de renda e lucro com a sua propriedade.

O que é necessário para realizar um retrofit?

Antes de realizar qualquer mudança nos seus investimentos, é essencial realizar um planejamento de todo o processo e analisar todas as vantagens e desvantagens de aplicar o seu dinheiro – evitando imprevistos que possam causar prejuízo aos seus negócios. Da mesma forma, é importante estudar o tempo e o investimento necessários para realizar o retrofit antes de começar este projeto.

Portanto, é preciso analisar os custos envolvidos e buscar empresas ou profissionais preparados e com experiência neste ramo, garantindo que você possa afirmar, afinal, que a realização do retrofit vale a pena. Além disso, é necessário que você tenha flexibilidade a mudanças, pois os profissionais irão analisar o seu imóvel e propor novas formas de utilizar ao máximo tudo o que ele tem a oferecer.

Fazer um retrofit vale a pena?

Cada caso é um caso, e o investidor deve analisar o se realizar o retrofit vale a pena para o seu negócio. No entanto, a grande quantidade de vantagens que esta técnica apresenta – melhorias de materiais, espaços, aspecto estético, economia de água e energia, maior qualidade dos ambientes e eficiência na utilização – além da valorização que provê ao seu edifício, aumentando sua lucratividade, é o suficiente para afirmar que o retrofit vale a pena, sim, e pode alavancar os seus negócios imobiliários.

Como em qualquer outra estratégia a ser aplicada nos seus negócios, para garantir que o retrofit vale a pena no seu caso, você deve realizar um bom planejamento das mudanças a serem feitas e do investimento necessário para isso. Desta forma, realizar um retrofit vale a pena para um investidor preparado, sendo que pode valorizar muito o seu imóvel e aumentar os seus lucros.

E você, já fez um retrofit nos seus investimentos? O que você acha sobre esta técnica? Deixe o seu comentário no espaço abaixo!

0
master
Posts Relacionados