Confiança do Consumidor x Mercado Imobiliário

A confiança do consumidor exerce uma influência direta no sucesso dos seus investimentos imobiliários. Afinal, quando a população passa por um momento de baixa confiança, se torna mais difícil encontrar bons compradores para os seus imóveis.

Um investimento imobiliário é influenciado por vários fatores externos – como inflação, juros, desemprego, entre outros. A lógica para obter lucro é bem simples: comprar por um bom preço e vender o imóvel com uma margem de lucro. Entretanto, para que isso funcione, é preciso que existam imóveis com valor atrativo e que você encontre bons compradores.

Compreender os impactos das alterações na confiança do consumidor é muito importante para que identificar os melhores momentos para comprar e vender imóveis. Trata-se de um fator que pode trabalhar a seu favor quando bem utilizado.

Se você deseja potencializar os resultados obtidos com os seus investimentos imobiliários, confira, neste artigo, a influência da confiança do consumidor nos resultados.

O que é o índice de confiança do consumidor?

Para avaliar a confiança do consumidor brasileiro, é utilizado o Índice Nacional de Expectativa do Consumidor (Inec), calculado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). Esse índice tem o objetivo de quantificar a confiança do consumidor em relação às suas operações no mercado.

Ele é realizado com base em seis componentes de expectativa: inflação, emprego, situação financeira, endividamento, renda pessoal e compra de produtos de alto valor. A partir da combinação entre todos esses fatores, é possível chegar ao Inec.

Confira a evolução do índice ao longo dos últimos anos:

Mês/Ano Índice nacional de expectativa do consumidor – INEC
05/2018 102,20
04/2018 102,20
03/2018 101,90
02/2018 102,70
01/2018 102,90
12/2017 100,50
11/2017 101,00
10/2017 101,20
09/2017 98,50
08/2017 101,60
07/2017 99,50
06/2017 100,50
05/2017 100,60
04/2017 103,40
03/2017 102,00
02/2017 104,40
01/2017 103,80
12/2016 100,30
11/2016 103,20
10/2016 104,40
09/2016 103,10
08/2016 102,00
07/2016 101,20
06/2016 101,00
05/2016 105,20
04/2016 97,50
03/2016 97,60
02/2016 98,70
01/2016 98,60
12/2015 96,30
11/2015 97,60
10/2015 97,30
09/2015 96,30
08/2015 98,90
07/2015 97,90
06/2015 96,20
05/2015 98,70
04/2015 99,00
03/2015 100,00
02/2015 100,00
01/2015 104,20

Para permitir uma análise mais precisa sobre o Inec, é preciso considerar que a média histórica (entre 2001 e 2018) é de 107,8. Ou seja, o nível de confiança do consumidor esteve em baixa nos últimos anos, e deu sinais de evolução em 2016 e 2017.

Confiança do consumidor x taxa de desemprego

A taxa de desemprego é um dos fatores que influencia no cálculo do Índice Nacional de Expectativa do Consumidor e tem uma relação muito clara com a confiança do consumidor: quando a taxa de desemprego sobe, a confiança do consumidor diminui em uma intensidade semelhante.

A explicação para esse fenômeno é fácil de ser compreendida. Uma alta taxa de desemprego cria um clima de insegurança no mercado – afetando no consumo de bens de alto valor. Enquanto algumas pessoas estão desempregadas, aquelas que têm emprego ficam com o receio de também acabarem desempregadas, e cortam os seus gastos.

O impacto da confiança do consumidor no mercado imobiliário

Mas, então, como a confiança (ou a falta de confiança) do consumidor afeta o seu investimento imobiliário? Assim como todas as variações econômicas externas, a propensão do consumidor a assumir o pagamento de bens de valor afeta a compra e venda de imóveis. Veja os principais aspectos que sofrem influência da confiança do consumidor:

Procura por imóveis

Quanto mais confiantes estão os consumidores, mais propícios eles estão em assumir compromissos financeiros em longo prazo – comprando bens de maior valor. Como consequência, são nesses períodos que aumenta a procura por financiamentos para a compra de imóveis próprios.

Acesso a financiamentos

As instituições financeiras também acompanham a confiança do consumidor para a liberação de crédito. Em momentos em que ela está baixa, todo o cenário econômico tende a atravessar um momento de instabilidade – o que torna mais difícil ter acesso a boas linhas de crédito imobiliário.

Oferta x demanda

O mercado imobiliário funciona pelo sistema de oferta e demanda. Quando existe uma procura maior do que é oferecido, os preços dos imóveis caem. Enquanto isso, uma demanda maior do que a oferta significa que os vendedores podem cobrar mais pela a venda de um imóvel.

Portanto, o nível de confiança do consumidor exerce uma influência indireta nesse sistema – afinal, o índice impacta na procura por imóveis pela população do país. Tanto o número de operações imobiliárias quanto o preço dos imóveis são afetados.

Como a confiança do consumidor afeta o seu investimento?

Mais do que compreender o impacto da confiança do consumidor no mercado financeiro, é importante entender como você pode utilizar essas variações para potencializar o seu investimento, não é? Os investidores que conseguem dominar os fatores externos maximizam a rentabilidade das suas aplicações.

Confira como você pode explorar cenários em que o nível de confiança do consumidor esteja em alta ou em baixa:

Confiança do consumidor em baixa

Nos cenários em que o consumidor brasileiro esteja sem confiança, a procura por imóveis tende a diminuir – representando uma queda na demanda por casas e apartamentos. Por conta disso, o preço desses imóveis também diminui, pois as imobiliárias e proprietários ficam mais abertos à negociação.

Considerando esse contexto, se torna um ótimo momento para comprar imóveis com valores abaixo do mercado. Ao encontrar oportunidades de compra, você dá o primeiro passo para fechar boas vendas quando o consumidor recuperar a sua confiança.

Confiança do consumidor em alta

Já quando o consumidor está com a sua confiança em alta, a tendência é que cresça a procura por imóveis. Com um aumento na demanda, os preços em diversas regiões podem subir e o investidor consegue vender seus imóveis por bons preços – maximizando a rentabilidade do negócio.

Você já conhecia a relação entre a confiança do consumidor e o mercado imobiliário? Se deseja alcançar os melhores resultados com os seus investimentos, confira a nossa Planilha de Análise de Investimentos em Imóveis na Planta! Até a próxima!

0
master
master
Posts Relacionados