Como o crescimento da economia impacta o ramo imobiliário_

Você já parou para refletir sobre todos os aspectos que podem afetar a rentabilidade dos seus investimentos e estão fora do seu alcance? Muitos deles estão relacionados à situação da população do país, ao crescimento da economia ou seu encolhimento.

Imagine que você compre um apartamento novo e moderno, com ótimas instalações e uma estrutura de ponta. Mesmo tendo acesso a esse imóvel por um valor abaixo do mercado, talvez seja difícil encontrar pessoas interessadas em comprar ou alugá-lo imóvel quando a situação financeira do país não atravessa um bom momento.

Ou seja, os fatores que influenciam o sucesso dos seus investimentos não dependem apenas de você. Compreender as mudanças externas no mercado é fundamental para saber o momento certo de comprar ou vender um imóvel – maximizando os ganhos que você pode ter.

Está interessado em compreender a relação entre o crescimento da economia e o mercado imobiliário? Acompanhe.

Entenda o crescimento da economia no Brasil

O Brasil atravessou momentos de instabilidade ao longo dos últimos anos, e o impacto foi notado diretamente no PIB (Produto Interno Bruto) do país – que estava em queda desde 2010 e atingiu o fundo do poço em 2015. Entretanto, nos últimos dois anos, esse panorama começou a mudar com o crescimento da economia brasileira.

Depois de um ano de 2017 marcado pela lenta recuperação econômica, a previsão dos economistas e as projeções do Fundo Monetário Internacional (FMI) indicam que 2018 será um ano de forte crescimento para o Brasil – com uma previsão do governo de alta de 3% no PIB.

Os impactos dessa recuperação refletem em diversos outros indicadores: estabilidade do valor do dólar, controle da inflação, diminuição das taxas de juros, redução do desemprego, entre outros efeitos. Todos esses fatores andam juntos e refletem sobre os hábitos de consumo da população.

O impacto do crescimento da economia no mercado imobiliário

O crescimento da economia brasileira produz um efeito muito positivo na população como um todo – criando um cenário otimista e reduzindo a insegurança no consumo. Mas como será que isso impacta o mercado imobiliário e pode refletir nos seus investimentos?

Para entender melhor a influência do crescimento da economia nas operações que envolvem os imóveis, é preciso compreender como essa mudança no cenário econômico afeta o poder de compra da população. Veja só a análise de alguns pontos fundamentais:

Crescimento das atividades econômicas

O crescimento econômico significa o aumento do PIB do Brasil – que é conduzido pelas atividades das empresas, geração de empregos e aumento da renda da população. Todos esses fatores incentivam a população brasileira a investir em bens de alto valor – como imóveis.

Se um cenário negativo serve para desestimular a compra de imóveis, o reaquecimento da economia é um fator determinante para incentivar a compra. Com o aumento da renda dos trabalhadores, cresce a confiança para comprar a casa própria e buscar por financiamentos.

Otimismo da população

Todo esse cenário gera o otimismo da população. Imagine que a inflação esteja instável e a taxa de desemprego em alta. Em uma situação como essa, um cidadão não se sente confortável para assumir um compromisso de longo prazo (como um financiamento imobiliário), não é?

Por outro lado, o clima de otimismo incentiva operações mais complexas e gera uma bola de neve positiva para a economia. Quanto maior é o fluxo de dinheiro no mercado, maior é o crescimento possível da economia.

Acesso a linhas de crédito

A facilidade em obter empréstimos e financiamentos em instituições financeiras varia de acordo com a situação econômica do país. Quando a população tem uma boa capacidade de pagamento, é possível reduzir as taxas cobradas nas operações – o que incentiva as pessoas a buscarem por financiamentos imobiliários.

Por isso, o crescimento da economia impacta indiretamente no aumento da demanda por imóveis. Com facilidade no acesso a linhas de crédito, é possível observar mais brasileiros realizando a compra de um imóvel próprio.

Aumento das operações imobiliárias

Com o aumento da procura por imóveis, todo o mercado se torna mais dinâmico: mais pessoas acabam comprando e vendendo imóveis – o que é um grande incentivo para o setor imobiliário e também para os investidores que buscam por bons negócios.

Variação no preço dos imóveis

O crescimento da economia também pode ter um impacto sobre o preço médio dos imóveis em algumas regiões. Com o grande aumento da demanda pelos imóveis, os preços podem registrar um crescimento com o passar do tempo – afinal, o mercado opera com base em uma relação de oferta e demanda.

Como você pode aproveitar o bom momento da economia?

Mas então, como você pode aproveitar o bom momento da economia para maximizar a rentabilidade dos seus investimentos? Com mais pessoas comprando e vendendo imóveis, basta que você esteja atento para identificar as melhores oportunidades, não é?

Confira algumas dicas para potencializar os seus resultados como investidor:

  • Esteja atento às oportunidades que surgem no mercado. Com mais pessoas com poder de compra, a agilidade na identificação das melhores oportunidades se torna ainda mais importante.
  • Acompanhe as variações nos preços de diversas regiões. Dificilmente os preços médios dos imóveis variam da mesma forma em regiões diferentes, por essa razão, é importante que você acompanhe a evolução dos valores praticados em diversos locais.
  • Fique atento aos sinais da economia. Apesar da previsão de crescimento em 2018, é fundamental que você continue atento a todos os aspectos que abordamos ao longo deste artigo para ajustar os seus investimentos às variações econômicas.
  • Lembre-se da lógica básica por trás de um investimento de sucesso: comprar por um bom valor e vendê-lo com uma margem de lucro. Independentemente dos fatores externos, essa segue sendo a única forma de alcançar uma boa rentabilidade.

Você já tinha uma noção da consequência do crescimento da economia no mercado imobiliário? Se deseja maximizar os resultados dos seus investimentos, confira a nossa planilha de Análise de Investimentos em Imóveis na Planta e até a próxima!

0
master
master
Posts Relacionados