6 fatores para avaliar ao alugar apartamento em São Paulo

Alugar apartamento em São Paulo é o desejo de muitas pessoas: algumas porque já moram na cidade e precisam se mudar, outras porque encontraram na metrópole uma oportunidade de trabalho ou estudo e também há aquelas que, simplesmente, querem saber como é a experiência de morar em uma das maiores e mais importantes cidades do mundo.

Independentemente da motivação para alugar apartamento em São Paulo, os fatores que devem ser avaliados são os mesmos. Antes de fechar o contrato com uma imobiliária, você precisa fazer uma lista com as suas prioridades e o que é essencial para a escolha do imóvel.

Por isso, nós listamos fatores que você deve avaliar antes de alugar apartamento em São Paulo para fazer uma boa escolha. Acompanhe.

Por que alugar apartamento em São Paulo?

Como vimos, existem diversos motivos que justificam alugar apartamento em São Paulo. A cidade é uma das maiores do mundo em população e, de acordo com uma pesquisa realizada pelo IBGE, em 2013, dos 6, 7 milhões de domicílios na região metropolitana, 21,1% eram de imóveis alugados. Ou seja, pessoas que não têm imóvel próprio, ou por algum outro motivo, precisam pagar aluguel.

Além disso, o volume de pessoas que optaram por sair das casas dos pais para morar sozinhas quase dobrou nos últimos dez anos. A informação, que também é do IBGE, revela que o número, de 5,5 milhões, passou para 9,9 milhões.

E não são só os jovens que estão partindo para essa escolha: pessoas que se divorciaram, ficaram viúvas, que estudam ou trabalham longe da sua cidade e até casais, que decidem ter cada um a sua casa, fazem parte desse grupo.

Motivos não faltam, e se você pretende fazer parte dessa estatística moderna, precisa estar atento para não ter problemas assim que pegar as chaves do imóvel. Por isso, preparamos algumas dicas para fazer um bom negócio. Confira.

1. Localização

Um dos fatores mais importantes para alugar apartamento em São Paulo é avaliar a localização do imóvel. O ideal é que ele esteja próximo de supermercados, estações de metrô e outros estabelecimentos que você vai frequentar diariamente, como a universidade ou a empresa em que trabalha.

Claro que esse fator tem que ser pesado com as outras prioridades, como o valor cobrado na região e o acesso. Às vezes, a prioridade é morar perto da universidade ou do trabalho, mas se a região não é segura, bem movimentada, com comércios ao redor, é melhor procurar algo em outra região próxima.

2. Facilidades ao redor

Tem crescido o número de pessoas que querem alugar apartamentos sem garagem, pois preferem andar de transporte público e não desejam ter carro. Nesses casos, é fundamental que no entorno do condomínio tenha opções de lazer, diversão, compras e atendimento de saúde.

A ideia é conseguir fazer tudo a pé, desde uma ida ao supermercado até buscar um atendimento médico quando necessário. Isso sem falar nas opções de transporte público de fácil acesso, como linhas de ônibus, metrô, etc.

3. Estrutura do condomínio

A rotina das pessoas tem ficado cada vez mais cheia de tarefas e compromissos, o que acaba fazendo com que se saia menos e aproveite o tempo em casa, principalmente para evitar o tempo perdido com deslocamento.

Pensando nisso, os condomínios têm oferecido infraestrutura completa para atender os moradores: piscinas, academia, área fitness, sala de vídeo, biblioteca, salão de festas, área de beleza e quadras de esportes são alguns benefícios que proporcionam qualidade de vida e promovem momentos de lazer com os vizinhos.

4. Segurança

Outro ponto importantíssimo é a segurança, ainda mais em grandes metrópoles. As pessoas querem sair e chegar em casa com a certeza de que o apartamento e sua integridade física estejam seguros.

Antes de alugar apartamento em São Paulo, vá até o imóvel mais de uma vez e em horários alternados, de manhã e à noite, para avaliar como é o dia a dia da região. Converse com os vizinhos, pergunte como é a segurança no local, pesquise na internet e tenha certeza de que o condomínio conta com equipe de segurança dia e noite.

5. Os acabamentos do imóvel

Imagine alugar um apartamento em São Paulo e, depois de alguns meses (ou até dias), perceber que ele está com alguns problemas de estrutura e acabamento. Chato, não é mesmo?

Para não passar por essa situação, dê uma checada nos azulejos do banheiro e cozinha, no piso, se há manchas de mofo ou infiltração nas paredes. Olhe os rejuntes das louças da cozinha e do banheiro, teste as portas de entrada, da varanda e das janelas, e, se possível, converse com os porteiros ou com o síndico para saber se há problemas estruturais no prédio.

6. Aproveitamento da planta

Avalie a disposição dos ambientes e o tamanho dos cômodos. Mesmo que a ideia seja alugar um apartamento pequeno ou com apenas um quarto, ele deve ter espaço, pelo menos, para uma cama de casal padrão e um guarda-roupa, além do espaço para a circulação.

Isso vale para os outros cômodos, também, pois a cozinha, a sala, lavanderia e banheiro devem oferecer espaço mínimo para os móveis e, ainda, permitir a circulação. Além disso, verifique o posicionamento das janelas para avaliar a entrada de luz e ventilação natural, pois esses fatores vão diminuir o seu consumo de energia.

E então, gostou das dicas e já está preparado para alugar o seu apartamento em São Paulo? Veja como podemos te ajudar e comece sua busca com sucesso! 

0
master
master
Posts Relacionados